FORMAÇÃO
— Ricardo Cezario: guitarras
— Alexandre Palacio: baixo
— Vitinho Martins: bateria

LINKS
SoundCloud
Facebook
Instagram
Youtube
Bandcamp

MAIS VALIA EM UMA MÚSICA

MAIS VALIA EM CINCO MÚSICAS

DISCOGRAFIA
Flamingo (single, 2016)
Mesopotamia (EP, 2016)
Mais Valia (álbum, 2015)

VIDEOGRAFIA
— “Desterro” (2017)
— “Tigris” (2016)
— “Showlivre – Ao vivo na Casa Levi’s” (2016)
— “Belzebu (Teatro Elza Munerato 2016)” (2016)
— “Mumbai (Festival Exhale the Sound BH 2015)” (2015)
— “Crimeia (Festival Exhale the Sound BH 2015)” (2015)
— “Porão Sessions – Pé de Macaco (2015)” (2015)
— “Bio (Som e Prosa | TV Unesp 2014)” (2014)
— “Nova (Som e Prosa | TV Unesp 2014)” (2014)
— “Mumbai (Som e Prosa | TV Unesp 2014)” (2014)
— “Belzebu (Som e Prosa | TV Unesp 2014)” (2014)

ARTIST PLAYLIST
Influências favoritas e guilty pleasures

CONTATOS PARA SHOWS E IMPRENSA
— Elson Barbosa: (11) 9-9211-4594
— Lucas Lippaus: (11) 9-5132-0916
— sinewave@sinewave.com.br

PRESS KIT
Fotos em Alta (ZIP)

MAIS VALIA EM TRÊS ATOS

— ‘Belzebu’, música que abre o disco de estreia da banda, foi destacada pela Rolling Stone Brasil como uma das 50 melhores músicas nacionais de 2015;

— Foram escalados entre 110 bandas para o projeto Original’s Studio Levi’s, onde gravaram o single Flamingo. Posteriormente, foram selecionados entre as 3 finalistas para se apresentar no palco da Casa Levi’s em SP;

— O último EP lançado, Mesopotamia, teve sua capa assinada pelo artista plástico Fernando Chamarelli flertando com o misticismo e a antropologia, interligando as conexões entre o oriente e ocidente em duas faixas gravadas ao vivo pelo projeto Converse Rubber Tracks, no Family Mob Studios.

RELEASE

Mais Valia é uma banda instrumental do interior de São Paulo que flerta com os experimentalismos do post-rock, stoner e space rock. Seu primeiro álbum, lançado em CD e streaming em 2015, foi considerado em sites e blogs especializados entre os melhores lançamentos do ano, e teve a faixa ‘Belzebu’ exaltada pela Rolling Stone Brasil como uma das 50 melhores músicas nacionais de 2015.

Em 2016, lançaram o EP Mesopotamia gravado no projeto Converse Rubber Tracks no Family Mob Studios; e o Single Flamingo, lançado pelo projeto Original’s Studio Levi’s.

BIOGRAFIA

Foram dois anos de experimentações fazendo música instrumental autoral por festivais e casas do interior paulista até a Mais Valia lançar seu primeiro álbum, em parceria com o selo paulistano Sinewave, em meados de 2015.

O trio formado por Alexandre Palacio (baixo), Ricardo Cezario (guitarra) e Vitor Martins (bateria) produziu de forma independente as sete faixas do álbum que são influenciadas por elementos do post-rock, agregando pitadas ácidas de stoner e space rock, transitando por diversos momentos climáticos e ambientações em busca de um retrato da paisagem sonora ligada à sociedade moderna, seus conflitos, abusos e aflições.

Mais Valia foi lançado em CD e streaming, e teve a faixa “Belzebu” exaltada pela Rolling Stone Brasil como uma das 50 melhores músicas nacionais de 2015. O álbum também foi considerado como um dos melhores lançamentos do ano em sites e blogs especializados como a New Yeah Música, RockOnBoard e Floga-se.

Neste período, a banda dividiu o palco com nomes do cenário independente e passou por Belo Horizonte, no Festival Exhale the Sound; Casa do Mancha, Sinewave Festival e Black Embers Festival em São Paulo, e ainda realizou uma mini-tour no Rio de Janeiro e Cabo Frio. O trio também traz na bagagem a experiência vivida em festivais de expressão nacional como Grito Rock (Jaú, Bauru e Guaíra/SP), Rockeria em Jaú, na programação do Circuito Paulista de Festivais Independentes e Virada Cultural de Botucatu e participaram do Dia da Música, tocando no Largo da Batata e Inferno Club na capital paulista.

Em maio de 2016 foram escalados entre 110 bandas para o projeto Original’s Studio Levi’s, gravando o single Flamingo em coletânea lançada com outras 7 bandas paulistas; após votação popular, foram selecionados entre as 3 finalistas para se apresentar no palco da Casa Levi’s / Associação Sta. Cecília em São Paulo.

Ainda no primeiro semestre de 2016, a banda lança o EP Mesopotamia com duas faixas irmãs extraídas da participação no projeto Converse Rubber Tracks, gravado no Family Mob Studios com a produção de Jean Dolabella, sugerindo uma paisagem sonora árida envolta pela crescente fértil, que dá o tom do EP. Passaram ainda pelo Morfeus Club (Sinewave + Bichano Records Fest) e Pico do Macaco em São Paulo, Casamarela (São Bernardo do Campo), Bar do Zé (Campinas), Gig (São Carlos) e em festivais pelo interior paulista nas cidades de Assis, São Carlos, Itapuí e Jaú. O EP teve, novamente, boa repercussão ao final do ano, sendo lembrado entre os lançamentos do ano em sites e blogs como Genius Brasil Awards e Doomed and Stoned Latinoamérica.

Atualmente, se preparam para gravar um novo álbum.


Foto: Andreza “Zazá” Francisco