Facebook Twitter YouTube E-mail RSS

THIS LONELY CROWD – Möbius And The Healing Process (2014)

Published on April 22, 2014 in Albums
THIS LONELY CROWD
Möbius And The Healing Process
Genre: Alternative Rock, Post-Rock, Metal
2014 – Sinewave

Download Full Version (One-track file, 125 MB)

Download Normal Version (Separated tracks, 125 MB)

Listen “The Greatest Possible Solitude”:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Tracks

01. The Greatest Possible Solitude
02. Gentle
03. Feeding
04. Terata
05. Locked-inn
06. Aphorisms
07. Sleepers Among Petals
08. Forlorn Hope
09. Disguises
10. Homeless Dolls
11. Some Infinite Longing

Release

“Se uma formiga andar pela superfície de uma fita de Möbius, ela retornaria ao ponto inicial tendo percorrido toda a superfície da fita pelos dois lados, sem nunca sair do seu caminho”. É assim que a Wikipedia resume o que é a Fita de Möbius – uma superfície sem fim. O eterno caminho. O loop.

Möbius And The Healing Process, novo álbum do This Lonely Crowd, é um trabalho conceitual. Ávidos leitores de fábulas e contos de fadas, as letras contam a história de uma garota na eterna fuga de um lobo em uma estrada na forma da fita de Möbius, enquanto se protege de pétalas e pássaros para enfrentar seus medos. Sob aforismos, é a história recente do This Lonely Crowd exorcizando seus próprios demônios. Depois de enfrentar uma perda familiar e uma grave doença, a banda se fechou em um processo de auto-análise e busca por caminhos. O “processo de cura” do título na verdade é literal – não à toa, no provável momento mais forte do disco (“Forlorn Hope”), a garota da história enfrenta o lobo bradando um “tenho tanta força em mim que você não tem ideia”, sob guitarras furiosas dignas de um Slayer ou Napalm Death. É quase a terapia primal de Arthur Janov – a cura pelo enfrentamento extremo. Violência igual tem “Locked-Inn”, quase uma vinheta de um minuto e meio de baterias desgovernadas e riffs black metal. No processo de cura, as guitarras não descansam.

Mas não é só por infernos que percorre a personagem da história. Nos trechos longe de ameaças, há espaço para sonhos. Em “Aphorisms” a protagonista dorme sob vocais soterrados por efeitos etéreos de guitarras. “Sleepers Among Petals” cita a poesia onírica de Sylvia Plath (“nós somos um sonho que eles sonham, deslizando para um outro tempo”), enquanto “Homeless Dolls” traz ares de final feliz representados por uma longa e bela viagem instrumental. Só que não há desfecho – em “Some Infinite Longing”, a última faixa, a volta se completa, as sombras retornam e o álbum se encerra com o mesmo riff sombrio do início – Möbius.

Lançado como uma única faixa de cinquenta minutos, o trabalho foi pensado para ser consumido direto, sem pausas, como a um filme. “A letra é uma só e o disco é uma montanha russa que começa angustiado e depois vai se transformando, com riffs repetidos em varias faixas pra fechar do jeito que começou”, explica a banda. Mas pensando nesses tempos de consumo rápido à velocidade de um tuíte, a banda também disponibilizou o disco com as faixas separadas – ou a “versão fácil”. Para mergulhar na história, a sugestão é ouvir a faixa única acompanhando as letras, no repeat, linkando o último riff ao primeiro. Möbius aprovaria.

Elson Barbosa

Liner Notes
Written and produced by This Lonely Crowd
Artwork by Julian Fisch

About the Artist

Cyrus the Brewer – Guitars
Bubba the Panda – Guitars
Preceptor Teeth – Voice and Guitars
Granamyr – Drums
Honeydew – Bass and Voice

Contact

– Twitter: twitter.com/thislonelycrowd
– Facebook: facebook.com/thislonelycrowd

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn

HUEY – Ace (2014)

Published on April 14, 2014 in Albums
HUEY
Ace
Genre: Instrumental Metal
2014 – Sinewave

Download (85 MB)

Listen “Valsa De Dois Toques”:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Tracks

01. Sex & Elephants
02. Baby Monstro
03. Por Detrás De Los Ojos
04. Pedregulho
05. Valsa De Dois Toques
06. Nice Weather For The Carnaval
07. Samuel Burns

Release

Huey mostra o álbum Ace, gravado na Califórnia
Banda anuncia ainda parceria com a marca Fantasma e produtos exclusivos

São Paulo, Abril de 2014 – Talvez sua caixa de som não aguente, talvez seu fone não suporte, talvez sua mente não entenda o estrondo sonoro dado ao primeiro acorde. Com o Huey, a pressão da música se multiplica, fazendo o ouvinte transcender a uma experiência sonora nova, viajando entre o clássico metal sessentista, o stoner rock de Los Angeles e o experimental viajante da Califórnia.

O peso das três guitarras, as batidas quebradas e o inesperado baixo, criam uma massa sonora que envolve o ouvinte em riffs sedutores e expressivos, deixando clara a força instrumental que a banda carrega desde o EP de estreia, ¡Qué no me chingues wey!, e o single “Por Detrás de Los Ojos”, que atingiu 15.000 plays no lançamento.

Agora, ao lançamento de Ace – primeiro disco completo do quinteto paulista – o som ganhará ainda mais ruas e ouvidos pelo mundo. Produzido por Aaron Harris (ISIS/Palms) no Infrasonic Sound Studio, em Los Angeles, o trabalho traz sete faixas inéditas dentro dos quatro anos de carreira do grupo. Em seu blog, Aaron conta: “Eles queriam gravar tudo ao vivo, o que tornou as coisas divertidas. Foi uma honra trabalhar com esses caras”. O lançamento on-line do disco será 21 de abril. Já a versão física de Ace, limitada em vinil, estará à venda em maio de 2014, nos shows e em lojas especializadas de todo o país.

Mas o Huey não para nos acordes. O quinteto apresenta uma proposta que leva sua música a andar com arte. Um exemplo disso é a identidade visual de cada show, criada em conjunto com diferentes artistas. Depois de algumas turnês internacionais e de passar pelos maiores festivais de música independente do país, a banda segue valorizando ainda mais o tão prolífico cenário de música instrumental brasileiro.

E como a proposta é alinhar a música e a arte, a banda anuncia uma parceria com a marca de design e peças Fantasma, onde a preocupação é fugir da mesmice monocromática e criar novos modelos de camisetas exclusivas. Ainda serão lançadas palhetas e ímãs de geladeira personalizados, pedais pintados à mão por ilustradores e o lançamento da cerveja Huey, em edição limitada.

A banda nunca foi incompleta por não ter vocal. Ela é completa por agregar todo o tipo de arte e cultura dentro de uma experiência que vai do pré ao pós palco, focando o nome Huey a além do imaginário musical.

Estrondo – Lugar de Música e Comunicação
Eduardo Araújo
www.estrondo.com.br

Informações para imprensa:
Eduardo Araújo – (+55 11) 4301-5163 / 98150-9556
edu@estrondo.com.br

About the Artist


Foto: Alisson Louback

A banda Huey surgiu em 2010, em São Paulo, capital. É formada por cinco integrantes: Dane El, Minoru e Vina nas guitarras, Rato na bateria e Vellozo no baixo, anotando o EP ¡Qué no me chingues wey!, o single “Por Detrás de Los Ojos”, a trilha do documentário “A Música Muda” e o álbum Ace, lançado em abril de 2014.
www.hueyband.com

Contact

– Official Site: hueyband.com
– Facebook: facebook.com/hueyband
– Bandcamp: hueyband.bandcamp.com/
– YouTube: youtube.com/hueyband

 
Tags:
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn

E A TERRA NUNCA ME PARECEU TÃO DISTANTE – E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante (2014)

Published on April 4, 2014 in Albums
E A TERRA NUNCA ME PARECEU TÃO DISTANTE
E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante
Genre: Post-Rock
2014 – Sinewave

Download (65 MB)

Listen “Pequenas Expectativas, Menores Decepções”:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Tracks

01. Essa Deveria Ter Seu Nome Mas Hoje Você Não Esta Aqui
02. Pequenas Expectativas, Menores Decepções
03. Velhas Canções Nunca Morrem
04. PMR

Release

“Banda paulistana, com apenas um pequeno EP lançado, mostra que sabe fazer Post‐Rock como poucos.” – Monkeybuzz

“Indispensável para quem gosta de ouvir música com a alma.” – Indie Shoe

Post-­Rock. São Paulo. Brasil.

E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante tem como base o post-­rock, mas que também se mistura com elementos de punk e música independente dos anos 90. As composições passeiam entre guitarras carregadas de “delay” que constroem arranjos característicos do Post­‐rock e rapidamente se tornam pesadas com passagens acompanhadas por linhas de bateria extremamente intensas e baixo minimalista e seguro.

Em Agosto de 2013 a banda grava e mixa por conta própria uma demo de 2 músicas: Nem Tanto, Nem Tão Pouco. Com todas as cópias físicas com número de tiragem escrito a mão pela banda.

Três meses depois entram em estúdio para gravar, mixar, masterizar e lançar seu primeiro EP ainda no mesmo mês com um show no CCJ. Homônimo, o EP de estréia do quarteto paulista contém 26 minutos distribuídos em 4 faixas.

No final de 2013 a banda foi citada em diversas listas de melhores discos do ano, apontado em sites como Scream & Yell e Catárticos.

Atualmente a banda procura excursionar para tocar e levar suas músicas para máximo de lugares possíveis.

About the Artist

– Marcelo Terreiro – Bass
– Lucas Theodoro – Guitars
– Luden Viana – Guitars
– Rafael Jonke Buriti – Drums

Contact

– Facebook: facebook.com/eaterranuncamepareceutaodistante
– Soundcloud: soundcloud.com/aterrataodistante
– Bandcamp: eaterranuncamepareceutaodistante.bandcamp.com/
– YouTube: youtube.com/eaterranuncamepareceudistante

 
 Share on Facebook Share on Twitter Share on Reddit Share on LinkedIn